Sua empresa investe em treinamento de funcionários?

Se você acha caro treinar um funcionário, experimente ficar na empresa com um colaborador despreparado. Isso porque o treinamento constante ajuda a aumentar a qualidade da equipe e a elevar os resultados.

Quando se tem uma empresa pequena, a relação com os funcionários é mais próxima. No entanto, à medida em que a empresa cresce, aumenta o número de colaboradores.

Como consequência, a relação entre patrão e empregado fica mais distante. Por isso, é fundamental que o seu time entenda os propósitos da empresa. Sendo assim, o treinamento é fundamental.

Contudo, será que o treinamento deve ser caro e apenas com pessoas de fora da empresa? Nem sempre. Por isso, veja mais detalhes neste artigo de como ter uma equipe de colaboradores motivados e bem treinados.

Como treinar a equipe sem investir muito dinheiro?

Planejamento é fundamental. Por isso, é fundamental planejar como será o treinamento da equipe. Além disso, ver detalhes como: período da jornada, se a dispensa dos funcionários será por turno ou por departamento, e quem selecionar para a qualificação.

Então, vamos por partes! Como será o treinamento? Em primeiro lugar, é importante saber que você pode pagar um palestrante menos conhecido, que ainda esteja em início de carreira.

Ou, melhor ainda, você pode comprar um curso on-line e passá-lo para os funcionários na sala de reuniões. Assim, com o investimento de apenas uma matrícula você consegue treinar dezenas de pessoas.

Outro ponto importante é saber como será a dispensa dos colaboradores. Afinal, se todos pararem para participar de uma palestra ou videoaula, a produtividade vai cair. Então, o ideal é fazer uma escala de funcionários para participar do treinamento.

Incentivo

Mas você deve estar se perguntando: e se eu treinar meu funcionário a ponto de ele ficar tão bom que queira trabalhar numa empresa maior ou abrir o próprio negócio, a minha empresa será prejudicada?

Calma. Por que, na verdade, deve-se assumir o risco. Isso porque um funcionário despreparado sai mais caro que um colaborador bem treinado.

Portanto, uma saída muito praticada pelas empresas é subsidiar parte do treinamento do funcionário. Ou seja, se ele quer fazer um curso de inglês para usar o conhecimento do idioma no trabalho, a empresa se propõe a pagar 30% ou 50% do curso. Então, o que acha?

Como igualar o nível de qualificação dos funcionários?

Mas uma dúvida quando a empresa investe em treinamento é o nível de qualificação dos funcionários. Ou seja, há uma equipe muito heterogênea, com trabalhadores certificados e experientes e outros não.

Por isso, o que muitas empresas ainda não conhecem é o processo de Certificação por Competência. Nele, o funcionário experiente pode obter um certificado na sua área (desde que não seja no nível superior) sem precisar fazer um curso que exija muito tempo e dedicação.

Portanto, a certificação é permitida pela legislação (Lei Federal 9.394/96) e afere a competência do profissional com o documento emitido por uma instituição regularizada.

O Instituto Brasileiro de Qualificação Profissional (IBQP) tem inúmeros tipos de certificados. Um deles, certamente, se encaixa nas necessidades da sua empresa. Veja o depoimento dos alunos já certificados.

Em resumo, quando empresa investe em treinamento ela vê seus resultados superarem as metas estabelecidas.

Ficou curioso para saber mais sobre a Certificação por Competência para os funcionários da sua empresa? Entre em contato com o atendimento do IBQP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *