Como está o mercado de trabalho para costureiras no Brasil?

O mercado de trabalho para costureiras continua em alta, apesar de a profissão ser uma das mais antigas da história. Afinal de contas, o setor de uniformes e de confecções em geral está em crescimento. Mas a costureira também encontra espaço como autônoma depois de construir sua própria clientela.

Basicamente, a profissão é dominada pelas mulheres. Mas também há costureiros que fazem carreira na área. O profissional encontra emprego em empresas de uniforme, malharias, indústrias de confecção e polos de confecções, seja em máquinas com costura reta, overloque ou galoneira.

Contudo, como foi dito, o serviço autônomo também é atrativo. Isso porque o investimento é baixo e pode-se trabalhar em casa. É preciso apenas comprar uma boa máquina de costura e anunciar seus serviços nas redes sociais, panfletos e entre os conhecidos.

Veja a seguir como está o mercado de trabalho para costureiras no que se refere ao salário.

Quanto ganha uma costureira com carteira assinada?

Um levantamento do site Salario.com.br apontou que uma costureira ganha, em média, R$ 1.477,39 na cidade de São Paulo-SP. Isso levando-se em consideração trabalhadoras com carteira assinada.

Entretanto, ela pode chegar a ganhar R$ 2.310,15 para uma jornada de 44 horas semanais, dependendo da empresa e dos anos de experiência.

Ainda segundo o site Salario.com.br, o perfil do profissional da área é formado por mulheres de cerca de 47 anos e com Ensino Médio completo. Elas atuam, principalmente, no setor de confecção de peças de vestuário.

Contudo, você já deve ter visto profissionais da área ganhando muito mais que isso. Afinal de contas, tudo depende da gestão do seu negócio e do seu grau de qualificação. Haja vista costureiras de roupas de festa e alfaiates, por exemplo.

Como me certificar no mercado de trabalho para costureiras?

Desde 1996 existe a Certificação por Competência para profissionais experientes. Portanto, basta ter dois anos ou mais de experiência para participar do processo.

Naquele ano era aprovada a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), também conhecida como Lei Federal 9.394/96. Em seu artigo 41, ela cita que trabalhadores com experiência podem obter o certificado, que tem o mesmo peso de um certificado conquistado num curso comum.

Assim sendo, a costureira que deseja ter um diferencial no mercado, conquistar mais clientes ou uma promoção na firma deve investir em sua formação.

O Instituto Brasileiro de Qualificação Profissional (IBQP) é especialista em Certificação por Competência. Nesse sentido, veja a seguir alguns dos certificados disponibilizados para a área do corte e costura:

Primeiramente, o processo inicia com uma entrevista, seguida pelo recebimento de documentos e a realização de uma prova teórica.

Mas fique tranquilo, pois o processo é totalmente on-line. O seu certificado, inclusive, chega em sua casa por meio dos Correios.

Para concluir, o trabalho para costureiras é atrativo em termos de jornada flexível e bom retorno financeiro. Mas é interessante contar com um certificado para obter mais reconhecimento na área.

Nesse sentido, o IBQP pode te ajudar. Entre no site e fale com nosso atendimento agora mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *